(62) 99405-4234

12 dicas de como escrever a seção de Materiais e Métodos do seu artigo científico

12 dicas de como escrever a seção de Materiais e Métodos do seu artigo científico

A seção de Materiais e Métodos é particularmente simples e direta de ser escrita. A escrita se torna ainda mais fácil quando todos os passos realizados durante o desenvolvimento das atividades experimentais são registrados simultaneamente. É aqui que o pesquisador explica em detalhes como a investigação foi realizada.
Não há um tamanho específico da seção Material e Métodos, mas há um consenso de que ela deve ser escrita de maneira lógica, clara e concisa. É necessário incluir detalhes suficientes para permitir que outros pesquisadores repitam os protocolos e comparem resultados, validando a metodologia. Abaixo estão algumas dicas de como organizar esta seção e quais informações devem ser inclusas:

1. Forneça detalhes sobre o objeto de estudo, sobre o local e o período em que o trabalho foi realizado. Caso seja um estudo de campo, descreva também as características físicas e biológicas relevantes do local de pesquisa e forneça as coordenadas geográficas.

2. Crie subseções para separar a descrição de diferentes procedimentos ou etapas da sua pesquisa (ex. área de estudo, experimentos, análises laboratoriais e análise de dados).

3. Organize as subseções em ordem cronológica situando o leitor em cada etapa realizada durante o desenvolvimento da sua pesquisa, permitindo que ele siga uma linha de raciocínio de como os procedimentos foram realizados.

4. Mantenha a coerência ao longo do texto. Descreva as unidades de medida, equipamentos ou materiais utilizados (ex. modelo, fornecedor, cidade e país de fabricação) e use número de casas decimais de forma consistente.

5. Escreva de forma impessoal e descreva os procedimentos realizados sempre no passado (voz ativa ou passiva)

6. Explique como o grupo controle e os tratamentos foram selecionados.

7. Descreva o número de repetições/replicantes de cada tratamento e os critérios utilizados para selecioná-los ou defini-los.

8. Descreva as abreviações por extenso quando mencioná-las pela primeira vez. Prefira usar abreviações convencionais ou fáceis de serem lembradas.

9. Evite o uso excessivo de abreviações incomuns para não confundir o leitor.

10. Caso os protocolos utilizados estiverem bem estabelecidos, autores devem citar as referências onde o protocolo está descrito em detalhe. Entretanto, deve-se incluir informações suficientes para serem entendidas independentemente dessas referências.

11. Informações específicas ou protocolos de novas metodologias devem ser escritas em detalhes.

12. Descreva como os dados experimentais foram organizados (variáveis dependentes, independentes, tratamentos) e analisados, informando o programa e as configurações utilizadas. Informe também como os pressupostos do teste estatístico foram avaliados.

Uma maneira de conferir se a seção de Materiais e Métodos está bem escrita é oferecê-la para uma pessoa ler, fora do seu grupo de pesquisa, e perguntar se ela conseguiu entender todos os passos necessários para repetir os procedimentos. Entretanto, é aconselhável também recorrer aos serviços de edição e revisão para uma avaliação mais técnica e completa do trabalho.

Deixe um comentário

Seu email não será publicado - campos obrigatórios *